Translate

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Creio que a vida talvez seja um teatro
Um divertido teatro  canastrão com péssimos atores.
A vida é isso ou aquilo, um embolo de tudo isso e
um vazio cheio de nada.
Quem sabe um oco forrado de esperança para tolos
sonharem.
Um paralelo de ilusões.
Ando por uma esquina e encontro toda dor, mas numa taça
 de vinho recomponho-me.
A vida segue com seu espetáculo tedioso.
Com seus erros e improvisos.
Com algumas plateias sonolentas, desapercebidas.
Outras cansadas vão-se embora.
Cheia de mentiras tortuosas.
Com seu pano de fundo surrado
Ruido pelo tempo.


Priscila Magalhães
Postar um comentário