Translate

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Lamúria

Está frio. La fora uma fina
nevoa cai como flocos
acinzentando os corações
numa rima imaginária
cantando.

Mas o canto por deveras é triste.
e baixinho vem lembrando uma lamúria.
Espanto-a mas, persiste
entoando a valsa da penúria.

Atrevo-me a rabiscar sonetos
como quem canta a felicidade.
Mas sufocada me perco na saudade.

Como o frio, que assola minha porta,
assim minha alma se acinzenta.
Estremecida pela hora morta.

Postar um comentário